Arquitetura e política – Josep Maria Montaner – Conteúdo – Editora Gustavo Gili BR

No entanto, seria injusto não denunciar o conluio culpável dos meios acadêmicos, intelectuais e profissionais, em alguns casos por meio da colaboração ativa nos processos perversos da urbanização atual em outros, mediante discursos e obras legitimadoras, tanto procedentes dos narradores sociais como dos arquitetos. Nos meios universitários, muitas vezes, o auge alcançado por um neopositivismo pseudocientificista foi a imposição de um tipo de trabalho artigos em revistas indexadas, formato das teses doutorais que oscila entre o conhecimento reprodutivo, os estudos artificiosos e a justificação da realidade aparente como a única possível. Legitimou-se como saber acadêmico o “não comprometido”, aquele que elimina o pensamento crítico e que rejeita a intervenção transformadora da realidade social

viaArquitetura e política – Josep Maria Montaner – Conteúdo – Editora Gustavo Gili BR.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s